Em 1672, Isaac Newton publicou um trabalho sobre percepção das cores. O experimento realizado por Newton foi muito simples: percebeu que a dispersão da luz branca, quando incidida sobre um prisma de vidro polido, dava a origem a inúmeras outras cores (a esse conjunto de cores deu o nome de spectrum).

Com o estudo, Newton chegou à hipótese de que a luz branca não era pura, era composta pela mistura ou sobreposição do conjunto de cores e que, quando incidia sobre o prisma de vidro polido (refração), essa luz se decompunha, como é o caso, por exemplo, do arco-íris cuja superfície de refração são as gotas de chuva. Esse trabalho pioneiro de Newton é aceito até os dias atuais e, a partir dele, foi possível evoluir muito no que diz respeito aos estudos de cores, de percepção visual, semiótica, etc.

O que acontece quando um objeto reflete ou absorve cores?

cores refletidas

A cor refletida é a cor que enxergamos e que não foi absorvida pelo objeto, então, se um objeto reflete a cor vermelha, como no exemplo acima, o veremos vermelho, se o objeto refletir o azul, você o verá azul e assim por diante.

Porém, porque ainda assim as pessoas dizem ver cores diferentes mesmo estando frente a frente com os mesmos objetos e nas mesmas condições de iluminação?

A nossa percepção acontece ao utilizarmos nossa visão, nossa retina e, principalmente, as informações gravadas em nosso cérebro. Objetos que conhecemos como sendo “laranja” quando em iluminação mais fraca podem ser vistos como amarelados ou avermelhados, porém, acabamos vendo eles com a cor "certa" ou com a cor que conhecemos eles: o laranja, conforme o exemplo. Isso quer dizer que o nosso cérebro está condicionado a corrigir as cores dos objetos de acordo como lembramos deles mesmo em condições completamente diferentes de iluminação e isso é justificado pela forma como a nossa espécie evoluiu.

As cores vistas são categorizadas em nosso cérebro de forma bem objetiva para não fazermos associações complexas e, dessa forma, detectarmos elementos úteis para a nossa sobrevivência: comida, predadores, objetos, etc.

No design as cores muitas vezes estão associadas com a percepção dos observadores, com questões culturais, com a forma como um determinado setor se apresenta ou se comporta. Você já deve ter notado a quantidade de logos do setor alimentício com as cores “vermelho” e “amarelo” e, certamente, já ouviu muitas pessoas dizendo que vão passar o ano novo com uma determinada cor para representar o que esperam do ano seguinte.

O trabalho do designer é entender como as pessoas percebem as cores e formas nos ambientes e materiais em que são aplicadas, compreender as questões culturais do público e estimular a percepção dos observadores.

"Crie seu próprio estilo visual... deixe-o ser único para você e, contudo, identificável para os outros." Orson Welles

Mais sobre cor

É comum os designers utilizarem círculos cromáticos para criarem composições de cores, os círculos cromáticos auxiliam na rápida identificação das cores primárias, secundárias, terciárias, das cores quentes e frias.

círculo cromático

Cores primárias: as cores primárias são conhecidas como cores puras, que não resultam da mistura de outras cores. Vermelho, amarelo e azul fazem parte das cores puras, primárias e, a partir delas, são geradas todas as outras cores.

cores primárias

Cores secundárias: são as cores originadas quando se mistura duas cores primárias. A mistura do vermelho e amarelo gera a cor laranja, a mistura do amarelo e azul gera a cor verde e a mistura da cor azul e vermelho gera a cor violeta.

cores sencundárias

Cores terciárias: são as cores geradas da mistura de uma cor primária e uma cor secundária.

cores terciárias

Cores quentes: são cores que dão a sensação de calor, de proximidade, são excitantes, alegres.

cores quentes

Cores frias: são cores que dão a sensação de frio, são calmantes, melancólicas.

cores frias

Branco: é uma cor obtida pela junção de todas as cores do spectrum, conhecida como a cor da luz, o branco reflete todos os raios luminosos.

Preto: o preto é a "ausência de luz" ou "ausência de cor", o preto absorve todos os raios luminosos.

O significado das cores

As cores, conforme tratamos no ínicio do artigo são responsáveis por estimular nossa percepção visual e carregam uma série de significados e estimulos causados de acordo com sua sensação térmica, conhecimentos do observador e questões culturais. Abaixo algumas cores e suas representações gerais positivas e negativas.

Branco: Pontos positivos - pureza, inocência, claridade, simplicidade, leveza. Pontos negativos - sem emoção, frio, monótono.

Preto: Pontos positivos - poder, elegância, força, invulnerabilidade. Pontos negativos - depressão, morte, mal.

Cinza: Pontos positivos - neutro, reservado, discreto. Pontos negativos - velhice, passado, tristeza.

Vermelho: Pontos positivos - excitante, apaixonante, aventureiro. Pontos negativos - perigoso, agressivo, violento, impaciente.

Amarelo: Pontos positivos - alegre, quente, iluminado, criativo. Pontos negativos - traição, perigo, covardia.

Azul: Pontos positivos - confiável, profissional, tradicional, pacifico. Pontos negativos - distante, melancólico.

Violeta: Pontos positivos - espiritual, intuitivo, misterioso, dramático. Pontos negativos - isolado, luto, penitência.

Verde: Pontos positivos - harmonioso, natural, sossegado, sorte. Pontos negativos - náuseas, imaturidade.

Laranja: Pontos positivos - sociável, divertido, brilhante, alegre. Pontos negativos - emotivo, exagerado.